Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Artigo incentiva educação ambiental

Luis Victorelli, assessor de imprensa CCB/USP
16/04/2010

Artigo incentiva educação ambiental

Sob o título “Educação ambiental: Impressão no anverso e verso do papel”, artigo revela que um gesto simples pode promover a redução de até 40% no consumo de papel no campus USP de Bauru. Produzido por servidores da USP, sob orientação e co-autoria do professor Ruy Cesar Camargo Abdo, coordenador do campus, o texto informa que no período de 2006 a 2007, os 166 trabalhos de mestrado e doutorado publicados utilizando o sistema de impressão no anverso e verso resultou na redução de 75.180 folhas de papel.

Estima-se que nestes dois anos foram poupadas 21 árvores e alcançada uma economia de 35.200 litros de água e 1.760 KW de energia elétrica, utilizados no processo de fabricação de papel. Por sugestão do Programa USP Recicla local, a Diretoria da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP), na gestão da professora Maria Fidela de Lima Navarro, publicou, em 2005, portaria estabelecendo que os trabalhos de conclusão de curso, como monografias dos alunos de graduação, as dissertações e teses dos alunos de pós-graduação, bem como os demais trabalhos entregues pelos alunos devem ser impressos utilizando-se a frente e o verso das folhas de papel.

Outras unidades da Universidade de São Paulo também implementaram a medida. Recentemente, os resultados obtidos pela faculdade bauruense estão servindo de subsídios para um projeto semelhante no campus USP de Ribeirão Preto. Segundo levantamento do bolsista Matheus Naves da Silva, orientado pela professora Isabel Cristina Fröner, da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP/USP), e pela educadora ambiental Daniela Sundan, ambas da Comissão do USP Recicla, nos últimos quatro anos foram produzidas mais de três mil teses nos 35 programas de pós-graduação em Ribeirão Preto.  Isso gera um consumo de mais de 2,6 milhões de folhas. Os divulgadores da ideia esperam, além da economia, uma mudança cultural em favor do meio ambiente.

Leia o artigo, um resumo do estudo apresentado originalmente no I Encontro Latino Americano de Universidades Sustentáveis, realizado em 2008, na Universidade de Passo Fundo, RS. O texto que segue foi publicado na Coluna Pensar o Mundo, Sciencenet/Jornal da Cidade, caderno de Ciências, em 05 de abril de 2010.  São autores, além do professor Abdo, Simone Berriel Joaquim Simonelli, Cybelle de Assumpção Fontes, Márcia Regina Rodrigues Regina, Denise Maria Regiani, Maria Margareth Pereira Mokarzel, Valéria Cristina Trindade Ferraz e José Roberto Plácido Amadei.

Artigo
Educação ambiental: Impressão no anverso e verso do papel

Por Ruy Cesar Camargo Abdo, coordenador do Campus USP de Bauru, e servidores da USP-Bauru

"A questão ambiental é hoje tema de discussão das nações do mundo todo e a escassez de recursos naturais surge como um grande problema a ser resolvido. Muitas ações dependem de decisões governamentais, outras, de hábitos e posturas comportamentais adequados a serem incorporados no cotidiano dos cidadãos comuns. A educação ambiental surge como um bom caminho porque ela estimula a mudança de valores e foge das regras impositivas.

A Universidade de São Paulo preocupada com estas questões e, com a intenção de dar exemplo de consumo responsável e de destinação adequada dos resíduos, institucionalizou, em 1994, o Programa USP Recicla - da Pedagogia à Tecnologia. O Programa está presente nos 6 campi da USP e conta com a atuação direta de aproximadamente 500 pessoas entre docentes, funcionários e alunos. As ações cotidianas do USP Recicla baseiam-se no princípio dos 3 Rs: Reduzir, Reutilizar e Reciclar, nesta ordem de prioridade. Incentiva, entre outras ações,  a bom uso do papel,  como por exemplo, a adoção da prática das impressões e cópias utilizando o anverso e verso das folhas.

Após onze anos de implantação, o USP Recicla no Campus de Bauru recomendou à Diretoria da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP) estudo referente ao incentivo do uso do anverso e verso das folhas de papel para a impressão dos trabalhos de conclusão dos cursos de Pós-Graduação. Esta medida foi deliberada após análise da importância do processo educativo na prática do uso racional do papel junto à comunidade acadêmica e o potencial de preservação do meio ambiente por meio da expressiva redução do consumo de folhas de papel.

A ação de implantação da impressão anverso e verso das folhas de papel demandou 12 meses de trabalhos para aprovação, adequação e implementação, envolvendo, nas diversas etapas, a Diretoria, as Comissões de Graduação e Pós-Graduação, o Serviço de Biblioteca e Documentação e Serviço de Pós-Graduação na FOB/USP. Os 166 trabalhos de mestrado e doutorado publicados utilizando o sistema de impressão anverso e verso, no período de 2006 a 2007, resultou na redução de 40% de consumo de papel, correspondendo a 75.180 folhas. Com este resultado, estimou-se que foram poupadas 21 árvores e economizados 35.200 litros de água e 1.760 KW de energia elétrica, utilizadas no processo de fabricação de papel.

No caso de implantação desta mesma medida ou  ação semelhante em outra Instituição, recomenda-se um prévio entendimento entre as partes envolvidas, a fim de divulgar e sensibilizar quanto ao ganho ambiental. Ao mesmo tempo, é importante que os responsáveis pela elaboração e deliberação das normas formais de apresentação dos trabalhos acadêmicos na Unidade sejam consultados antecipadamente. Desta forma, é possível antecipar as modificações necessárias nos aspectos técnicos de formatação, recursos de editor de texto a serem utilizados, padronização de contagem e numeração de páginas, etc."

 

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia