Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


FOB-USP recebe fundador da Escola da Ponte

Luís Victorelli
18/06/2014

FOB-USP recebe fundador da Escola da Ponte

O educador português José Pacheco, criador da inovadora Escola da Ponte, esteve em Bauru juntamente com outros conferencistas para participar do “Encontro de Educação Incomum – A Educação que queremos”. O evento aconteceu no dia 14 de junho, no Teatro da FOB-USP, das 8h às 18 horas.

A Escola da Ponte é uma escola portuguesa, pública, localizada no subúrbio da cidade do Porto. Revolucionária, rompe com os padrões tradicionais ao não seguir o sistema de seriação/ciclos adotado pelas instituições de ensino tradicionais. Sem paredes internas ou separação etária, os alunos compartilham o espaço utilizado para estudos e pesquisas e se agrupam conforme a área de interesse.

O objetivo do encontro foi debater propostas como a da “Escola da Ponte”, não usuais, para o aperfeiçoamento da área da Educação. Foram apresentados e debatidos temas sobre a Educação, seus problemas e soluções diferenciadas, alternativas e incomuns, em três âmbitos: Ensino fundamental, com o professor Pacheco; Ensino Superior, com o professor Ivan Guerrini, e Autoeducação por meio do Autoconhecimento, com os professores Lucas da Costa e Marlete Moreira.

“Os dois primeiros temas denotam uma educação exterior que reflete no interior, enquanto o terceiro tema aborda uma educação interior que refletirá no exterior”, explica o doutorando da FOB-USP, David Lucas Desidério, um dos organizadores do evento. O participante foi estimulado a refletir sobre a educação formal bem como sobre si mesmo e suas necessidades de autoconhecimento e construção de valores interiores que possibilitem a alteração do panorama educacional estabelecido.

“Possuímos um modelo educacional estabelecido. O incomum é discutir a educação além desse padrão, buscando novos modelos, estabelecer novos paradigmas e formas de implementação”, diz o organizador, que também destaca o projeto Ancora, implementado em Cotia, que remete à Escola da Ponte e incentiva a autonomia das pessoas no processo de aprendizado.

“Trouxemos este debate face às inúmeras dificuldades que são apresentadas todos os dias na realidade escolar, universitária e na vida de todos os indivíduos. Diante disso, uma discussão sobre estes aspectos, com vistas à práticas diferenciadas é necessária”, complementa Desidério.

Consciente de que mudanças não ocorrem da noite para o dia e sem a pretensão de resolver os problemas definitivamente, o idealizador do Encontro de Educação Incomum deixa um convite: “Vamos construir a Educação que queremos a partir de nós mesmos?”.

O evento teve como público-alvo professores de todos os níveis, estudantes e interessados em geral, em especial nos temas autoconhecimento e autoeducação, pedagogia, psicologia e psicopedagogia e áreas afins. A promoção foi do Departamento de Fonoaudiologia de FOB-USP e SESC-Bauru.

PROGRAMAÇÃO:
“ENCONTRO DE EDUCAÇÃO INCOMUM – A EDUCAÇÃO QUE QUEREMOS”


José Pacheco – Das 8h às 10h – Palestra: Educação Incomum no ensino fundamental.
Temas: 1-Problemas atuais da educação infantil, fundamental e médio de forma geral. 2-Proposta(s) factíveis para uma Educação Incomum (com base nos problemas apontados, quais seriam as possíveis soluções). 3-Como praticar a(s) proposta(s) (estudo de caso, exemplos, o que já tem sido realizado no sentido de colocar em prática as possíveis soluções citadas – Ex.: Citar Escola da Ponte e Projeto Âncora e suas propostas, ou outras propostas inovadoras).

Ivan Guerrini – 10h15 às 12h15min – Palestra: Educação Incomum no ensino Superior.
Temas: 1-Problemas atuais da educação universitária de forma geral (como ela tem sido realizada e suas deficiências). 2-Proposta(s) factíveis para uma Educação Incomum (com base nos problemas apontados, quais seriam as possíveis soluções: Física Quântica e Transdisciplinaridade como paradigma científico e educacional, experiências e a busca do Prof. Quântico). 3-Como praticar a(s) proposta(s) (estudo de caso, exemplos, o que já tem sido realizado no sentido de colocar em prática as possíveis soluções citadas – Ex.: Citar Projeto de Extensão no IB, LabCaos, Física Quântica, Transdisciplinaridade e suas propostas, ou outras propostas inovadoras).

Lucas da Costa e Marlete Wildemberg – 14h às 16h – Palestra: Educação Incomum: Autoconhecimento e Autoeducação.

Temas: 1-Problemas atuais da educação do indivíduo (como ela tem sido realizada e seus efeitos nocivos para a sociedade, dificuldades atuais do Ser que está humano e saturado, tópicos sucintos sobre a Síndrome do Desconhecimento Interior). 2-Proposta(s) factíveis para uma Educação Incomum em Mim (Autoconhecimento como necessidade evolutiva, necessidade de uma instituição organizada para desenvolvimento do autoconhecimento e autoeducação e Princípios do Projeto Tempo de Ser e a Educação de Essencialidades). 3-Como praticar a(s) proposta(s) (estudo de caso, exemplos, o que já tem sido realizado no sentido de colocar em prática as possíveis soluções citadas – Ex.: estruturas físicas, material didático, cursos, método, etc.).

Mesa Redonda com todos os Palestrantes – Das 16h15 às 18h15min – Perguntas e Respostas Práticas. Os palestrantes responderão às perguntas feitas anteriormente pelo público, por escrito. O foco será para questões de ordem prática sobre como aplicar as ideias inovadoras em educação, sob todos os aspectos anteriormente abordados.

Comissão Organizadora FOB-USP:

David Lucas Desidério
Aluno Doutorado em Biologia Oral
Departamento de Bioquímica

Profa. Dra. Malu Tabaquim
Profa. Dra, Aline R. Aceituno da Costa
Departamento de Fonoaudiologia





imprimir





 Envie sua sugestão de notícia