Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


USP-Bauru monitora Aedes aegypti

Luís Victorelli
01/07/2010

USP-Bauru monitora Aedes aegypti

 

A Coordenadoria do Campus de Bauru da Universidade de São Paulo (CCB/USP) deu início ao Projeto piloto de monitoramento do mosquito Aedes aegypti. O objetivo é prevenir por meio de monitoramento, orientação e fiscalização a dengue no campus. Ao todo serão instaladas seis armadilhas em pontos previamente definidos para detectar as áreas de maior incidência e a proporção do mosquito transmissor da dengue em relação a outras espécies.
 
O início do monitoramento foi precedido por uma avaliação das áreas internas do campus por equipe da Vigilância Sanitária. Além de palestras de orientação ao público interno e distribuição de folhetos e cartazes informativos contendo dicas objetivas de prevenção, um mutirão formado por servidores operacionais realizará, semanalmente, uma varredura para investigar possíveis criadouros.    
 
“Buscamos a conscientização da nossa comunidade sobre a gravidade do problema. Acreditamos que é hora de fortalecer a cultura da prevenção nas ações de saúde pública, geralmente tratada de forma curativa”, informa o professor Ruy Cesar Camargo Abdo, coordenador da CCB/USP. Na mesma linha opina o engenheiro Fábio Mossato Dias, responsável pela Divisão de Manutenção e Operações do campus: “O combate à dengue não é um ato isolado. Ninguém, sozinho, vai conseguir combater a doença; todos precisam agir com o mesmo compromisso”.
 
O mosquito da dengue tem no dorso a marca de uma lira. A fêmea alimenta-se de sangue e pode viver cerca de 40 dias. Seus ovos são colocados pouco acima do nível da água e podem resistir em recipientes secos por mais de um ano. Quando chove ou colocamos água, nascem as larvas. Entre e sete e dez dias tornam-se mosquitos.
 
O Projeto piloto de monitoramento do mosquito Aedes aegypti foi originalmente criado pela Coordenadoria do Campus USP da Capital (Cocesp) e Faculdade de Saúde Pública (FSP/USP). Em Bauru, o projeto está sob coordenação da CCB/USP, por meio de sua Divisão de Manutenção e Operações. Para mais informações, contatar o servidor Paulo Roberto da Silva, responsável pelas ações de monitoração no campus de Bauru. Telefone 14 3235-8000 ramal 8582.
imprimir





 Envie sua sugestão de notícia