Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Circuito TUSP de Teatro acontece em Bauru

Marianne Ramalho, Assessoria de Comunicação da PUSP-B
04/05/2015

Circuito TUSP de Teatro acontece em Bauru

No período de 6 a 31 de maio, o Teatro da Universidade de São Paulo realiza o XII Circuito TUSP de Teatro, misturando apresentações convencionais com exibições em espaços alternativos, buscando a proximidade e a interação com o público.

O Circuito TUSP de Teatro é um programa de ação continuada para a difusão das artes cênicas nos campi da USP, em parceria com outros espaços públicos no interior do estado. Nesta 12ª edição o evento será realizado nas cidades de Bauru, Piracicaba, Ribeirão Preto e São Carlos.

Em Bauru serão realizados quatro espetáculos: Carne da Kiwi Companhia de Teatro; {ENTRE} do Coletivo Negro; Frida Kahlo – calor e frio da Estelar de Teatro e Monga do In Bocca al Lupo Criações.

Os espetáculos apresentam de modo não linear, um panorama da opressão do gênero feminino, com um debate estético abordando as diferentes identidades envolvidas no gênero feminino. Os artistas colocam em cena corpos desde muito tempo tocados e tolhidos, contra o silêncio e a resignação histórica.

O Circuito é uma promoção da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária e do TUSP. Apoio da Seção de Eventos Culturais da Prefeitura do Campus USP de Bauru (PUSP-B), Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), Espaço Protótipo e Casa de Cultura Celina Neves.

                                       Programação

Dia 6 de maio: Carne da Kiwi Companhia de Teatro, às 20h, no Teatro Universitário da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP, localizado na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária.

Direção Geral: Fernando Kinas.

Duração: 85 minutos.

Classificação: 14 anos.

Sinopse: O projeto artístico Carne discute as relações de gênero, destacando a violência contra as mulheres no Brasil. A peça, inspirada no teatro documentário é composta de 20 quadros interligados. A montagem inclui ações “dramáticas” e “narrativas” em formato de cenas curtas, referências a textos de análise e estatísticas, projeção de imagens, composições originais, citações do cancioneiro tradicional e da MPB.

Dia 7 de maio: {Entre} do Coletivo Negro, às 20, no Teatro Universitário da FOB/USP.

Atores-criadores: Flávio Rodrigues, Jé Oliveira, Jefferson Matias e Thaís Dias.

Direção: Raphael Garcia.

Duração: 90 minutos.

Classificação: 14 anos.

Sinopse: Em um conjunto habitacional vivem quatro vidas de parede-meia: uma mulher grávida e abandonada; um pai que deseja retornar ao seio familiar; um filho que busca encontrar seu caminho e identidade e um médico que retorna ao local de nascimento e se reencontra com seu passado. No entrelaçamento dessas quatro vidas, aparentemente comuns, revela-se, mesmo diante das adversidades, um sentido de preservação e celebração em suas histórias. A ambientação de {Entre} apresenta um espaço precário, espacialmente e em serviços básicos.  Saúde, educação, cultura e transporte deixam os personagens à margem, na periferia.

Dia 8 de maio: Monga do In Bocca al Lupo Criações, às 20h, no Espaço Protótipo, na Rua Monsenhor Claro, 2-54.

Direção: Juliana Sanches.

Duração: 40 minutos.

Classificação: 12 anos.

Sinopse: Uma linda e sensual mulher que se transforma em macaco-monstro diante dos olhos da amedrontada plateia. O famoso número de parque de diversão foi a inspiração para o espetáculo - solo da atriz Maria Carolina Dressler. A peça conta a trajetória de uma mulher que sofre por isolamento e exploração de sua imagem primata.

DIA 10 DE MAIO: Frida Kahlo – calor e frio da Estelar de Teatro, às 20h, no Teatro Universitário da FOB/USP, na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária. 

Direção: Ismar Rachmann.

Duração: 80 minutos.

Classificação: 16 anos.

Sinopse: A história de Frida Kahlo recriada a partir de suas obras. Através de uma montagem que dialoga com as artes performativas, a música, a dança, a poesia, as artes visuais e a festa, a peça evoca o universo da pintora Frida Kahlo, onde a arte e o papel da artista também são temas fundamentais da obra. O espetáculo se relaciona com um momento muito potente para a América Latina: o início do século XX - em que o México recebe a visita de artistas como Eisenstein, Artaud, Maiakóvski, Tina Modotti e políticos como Trótski - e o continente começa a mandar suas influências ao velho mundo.  Amor, liberdade, humor e potência de vida, bem como a natureza visionária do casal Diego e Frida, sonhando uma América poderosa, inspirada pela arte pré-colombiana e em apaixonado devir, são outros temas do espetáculo.

A distribuição gratuita de ingressos para os espetáculos será realizada com uma hora de antecedência.

                                           Workshop


O Workshop “O Artista como manipulador de energias – investigando o feminino na cena” será realizado no dia 9 de maio (sábado) das 14h às 19h e no dia 10 de maio (domingo) das 10h às 13h, na Casa de Cultura Celina Neves, localizada na Rua Gerson França, 6-66. O evento é grátis e com vagas limitadas.

A atividade é indicada para maiores de 16 anos. A inscrição pode ser feita até o dia 7 de maio, no e-mail: xykoperes@usp.br com o assunto: inscrição workshop Circuito 2015. No corpo do e-mail deverá conter carta de interesse.

O Workshop é coordenado por Viviane Dias e Ismar Rachmann. O trabalho do diretor e pedagogo contemporâneo Jurij Alschitz defende a energia como recurso extra à disposição do ator, capaz de instrumentalizá-lo num diálogo com uma certa cena contemporânea,  caracterizada por linguagens que se misturam, intertextualidade e trânsito entre a  realidade e a ficção.

Desta forma, serão realizadas práticas de treinamento diversificadas: meditações ativas; performatividade; energia – análise do tema e práticas de uso pelo participante; o ator-autor e o ator-diretor; criação a partir do cruzamento com as artes visuais, a dança e a música ;  composição – estudos e práticas e o texto no teatro em tensão com a dramaturgia cênica.

Informações sobre o XII Circuito TUSP de Teatro podem ser obtidas com Francisco Serpa Peres, nos telefones: (14) 3235-8394 ou (14) 98174-6273.

Foto: “Carne” da Kiwi Companhia de Teatro

Crédito da foto: Gavin Adams

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia