Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Fono da FOB-USP na rota da ciência internacional

Luís Victorelli
17/05/2013

Fono da FOB-USP na rota da ciência internacional

Três estudantes americanos de pós-graduação e duas universitárias graduandas brasileiras trocam neste ano de 2013 de respectivos países para conhecer e aprofundar seus conhecimentos na área da Fonoaudiologia. Eles integram o Programa de Consórcios em Educação Superior Brasil/Estados Unidos promovido entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Brasil, e o Fund for the Improvement of Post Secondary Education (Fipse), dos Estados Unidos.

Os integrantes do Programa Capes-Fipse cursam disciplinas oferecidas pelas instituições receptoras e participam de visitas científicas, atividades educacionais, científicas e culturais e desenvolvem projetos de pesquisa em conjunto. O tema central das pesquisas foca problemas de Fala e Linguagem nas pessoas portadoras de fissuras labiopalatais.

A coordenadora do projeto pela USP, Inge Elly Kiemle Trindade, professora titular do Departamento de Ciências Biológicas da FOB-USP, informa que mesmo depois da presença dos alunos, que é de cerca de 4 meses, os projetos desenvolvidos tem continuidade. “A pesquisa é realizada em 3 fases. Na primeira ocorre a elaboração do projeto em si, depois os dados são coletados pelos pesquisadores e na terceira e última os resultados são analisados e publicados”.

FOB-USP contribui para a Internacionalização

Outro aspecto importante observado pela professora Inge é o de corroborar com a internacionalização da USP. “Este é um projeto macro da USP e esse intercâmbio é uma tradução desse objetivo”. As alunas da FOB-USP Debora Natalia Oliveira e Francine Santos Ramos participam do intercâmbio deste ano. A aluna Francine acaba de receber autorização da Capes para prorrogar sua permanência, em 6 meses, com a anuência da University of  Northern Iowa (UNI). No ano passado participaram Jacqueline Aquino do Nascimento, Mariana Lopes Andreoli, Bruna Tozzetti Alves e Ewelyn Terezinha Leandro Rodrigues.

Do lado americano vieram, em 2012, três alunos, sendo um de Iwoa e dois do Tennessee, e agora, em 2013, mais três alunos oriundos das universidades parceiras. A professora Inge avalia que o interesse de estudantes americanos pela USP, especialmente pela imagem positiva que levam da FOB-USP, “despertam o interesse de novos estudantes pela nossa faculdade, e isso é um atestado da qualidade da Fonoaudiologia que estamos praticando”, diz.

Além da USP, participam do Programa Capes-Fipse, a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e as instituições norte-americanas East Tennessee State University (ETSU) e University of  Northern Iowa (UNI). O projeto foi lançado em 2010 a partir de um convite da professora Márcia Keske Soares, da UFSM, tendo em vista o interesse de professores da ETSU, juntamente com seus alunos de mestrado, desenvolverem com a professora Inge Elly Kiemle Trindade, da FOB-USP, pesquisas na área de fissuras labiopalatinas. A primeira turma começou suas atividades em 2012.

No campus USP de Bauru estão envolvidos nas atividades do programa o Departamento de Ciências Biológicas, Disciplina de Fisiologia e Curso de Fonoaudiologia, todos da FOB-USP, e o Laboratório de Fisiologia da HRAC-USP, com atuação direta das professoras Inge Elly Kiemle Trindade, Ana Paula Fukushiro, Katia Flores Genaro e Luciana Paula Maximino.

Obs. Fotos com a participação de alunos da FOB-USP com integrantes do programa Capes-Fipse. (Créditos: Divulgação). Arte: Daniel Gregorio/Mauricio Belone.

 

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia