Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Fono da FOB participa da Semana da Voz

Luís Victorelli
08/04/2011

Fono da FOB participa da Semana da Voz

Como os professores, principalmente da educação básica, podem cuidar da saúde da voz no dia-a-dia das salas de aulas. Este será um dos temas que serão debatidos durante a Semana Nacional da Voz a ser realizada de 11 a 16 de abril em Bauru.

 

Além dos professores, o Departamento de Fonoaudiologia da Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo (FOB-USP) também programou palestra para o público que faz do uso da voz o seu ganha-pão. As atividades são gratuitas e as vagas limitadas.

 

Neste ano, o Curso de Fonoaudiologia da FOB programou visitas às escolas de Bauru, das redes pública e privada, para abordar o tema com os professores que atuam em salas de aulas. As visitas devem ser agendadas. Também para os professores foi programada a palestra “A voz de quem ensina”, no dia 14 (quinta), às 8 horas.O público em geral, interessados no tema e profissionais que fazem uso frequente da voz podem participar da palestra “Como falar bem em público”, dia 12 de abril (terça), às 19 horas. Ambas acontecem no campus da USP e são proferidas por professores e alunos da FOB.Tanto o agendamento das visitas como a inscrição para as palestras podem ser feitas pelo telefone 14 3235-8394. Haverá entregas de certificados.

 

“Mais de 70% da população ativa têm na voz o instrumento de trabalho mais exigido. Portanto, uma alteração vocal compromete a qualidade de vida de um indivíduo no trabalho, no lazer e na sua comunicação de uma forma geral, podendo acarretar importante impacto social, econômico, profissional e pessoal” informa Lidia Teles, professora da área de Voz do curso de Fonoaudiologia da FOB-USP, uma das organizadoras do evento em Bauru.

 

Durante a Semana Nacional da Voz, fonoaudiólogos e médicos otorrinolaringologistas do mundo inteiro alertam a população sobre a importância dos cuidados vocais. A Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa) instituiu o evento no Brasil. Profissionais da área de todo o país estarão orientando a população sobre a importância de identificar problemas com a voz e quais os cuidados que se deve ter para manter uma voz saudável.

 

A iniciativa da SBFa conta com o apoio de universidades públicas e privadas e dos profissionais da fonoaudiologia. Estima-se que 5 a 8% da população tenham alguma dificuldade vocal que possa atrapalhar a comunicação. Cansaço ao falar, perda da voz no meio de frases, falta de ar enquanto fala, dificuldade ao engolir, pigarro constante, rouquidão, dor ou ardência na garganta são sintomas que alertam que a saúde vocal pode estar comprometida. 

 

Desta forma, o reconhecimento precoce dos sinais e sintomas de alterações de voz e a procura por atendimento com médico otorrinolaringologista ou fonoaudiólogo, previnem o surgimento de doenças graves. Teles lembra ainda que o Brasil ocupa o segundo lugar mundial em incidência de câncer de laringe, em geral decorrente do uso do cigarro e bebidas alcoólicas. Um mal que tem cura quando diagnosticado em fase inicial.

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia