Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Deficiente visual expõe sua arte na USP

Marianne Ramalho, Assessoria de Comunicação da PUSP-B
27/04/2015

Deficiente visual expõe sua arte na USP

A exposição “A arte através de um novo olhar” da artista plástica Mariza Melo pode ser vista no Centro Cultural do campus USP de Bauru até a próxima quinta-feira, dia 30 de abril.

A mostra integra o Projeto Atelier & Arte, promovido pela Seção de Eventos Culturais da Prefeitura do Campus USP de Bauru (PUSP-B) e pode ser visitada das 8h às 18h, no Centro Cultural localizado na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária. Informações no telefone: (14) 3235-8394.

Mariza Melo tem 50 anos é dona de casa, casada com Valter, tem dois filhos e quatro netos. Por um erro médico ficou cega há 14 anos, num procedimento realizado em 2001.

A cegueira foi um baque em sua vida, que a deixou paralisada no período de 2 anos, com depressão e pena de si mesma. Mas com o imprescindível apoio do marido e da família, saiu da inércia e começou a desenvolver atividades em casa e depois começou a pintar em agosto de 2014.

Em novembro de 2014 fez sua primeira exposição no Arte sem barreira, no Teatro Municipal de Bauru. O evento é realizado há 20 anos, promovido por uma ONG dos Estados Unidos e oferece a oportunidade dos deficientes exporem seus talentos nas diversas manifestações artísticas.

A artista esclarece que o nome “A arte através de um novo olhar” é porque quando enxergava não tinha a visão dos objetos que tem hoje, ou seja, a percepção dos objetos, com os seus mínimos detalhes.

Mariza expõe 20 telas com jornal, cola, tinta acrílica, tinta de tecido, entre outros materiais. Sua técnica é trançar e fazer canudos de jornais e depois passar a tinta por cima, moldando diversos objetos, com a memória fotográfica que tem deles quando enxergava.

Segundo ela sua pintura é feita a quatro mãos, porque o marido a auxilia na composição dos detalhes dos objetos, na escolha das cores e no arremate para finalizar a pintura do quadro.

Quando está pintando Mariza afirma que sente estar embelezando o mundo. E ficou muito feliz de expor no Centro Cultural da USP, porque além de mostrar o seu trabalho, é um incentivo às pessoas com deficiência, para que elas saiam da inércia e não sintam pena de si mesmas e partam para a luta e enfrentem os seus desafios.

Mariza finaliza dizendo que “as pessoas não devem desistir nunca de seus sonhos, porque um dia eles se tornam realidade!”.

Foto: Marisa e sua obra Através da Janela

Crédito da foto: Giane Quintela


imprimir





 Envie sua sugestão de notícia