Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Medalhista da Olimpíada de Matemática em Bauru

Luís Victorelli
11/11/2016

Medalhista da Olimpíada de Matemática em Bauru

Numa promoção da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB-USP) e por iniciativa da Comissão de Pós-Graduação e com o apoio da Comissão de Cultura e Extensão Universitária da FOB-USP estará em Bauru para uma palestra interativa o premiado professor de Matemática Antônio Cardoso do Amaral.
 
A palestra em Bauru terá como tema “Educação: Segredos do sucesso de Cocal dos Alves, Piauí” e é destinada a professores, educadores, diretores de escola, dirigentes, autoridades no segmento da Educação e interessados na área. Acontece no próximo dia 26 de novembro, às 9 horas, no Teatro da FOB-USP. As inscrições são gratuitas e as vagas são limitadas. Faça sua inscrição em www.fob.usp.br/eventos-detalhe/42. Para mais detalhes, acesse www.fob.usp.br.
 
O professor Antônio além de um super medalhista da OBMEP, Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (ganhou por onze vezes consecutivas), é professor de Matemática na consagrada Escola Estadual de Ensino Médio Augustinho Brandão, em Cocal do Alves. Esta cidade fica no interior do estado do Piauí e conquistou reconhecimento internacional pelos excelentes índices alcançados pelos seus alunos da rede pública nas competições de matemática, física, química e português.
 
Encontro com educadores

 
A palestra vai mais além que um simples relato de experiência bem sucedida, mas uma reunião interativa entre pessoas que fazem e pensam a Educação de jovens. A ideia deste encontro do professor Antônio com professores, educadores e dirigentes representantes dos segmentos da área educacional surgiu durante um estudo multicêntrico internacional que envolve pesquisadores do Brasil, Peru e Argentina.
 
A coordenadora do projeto, professora Maria Fidela de Lima Navarro, da FOB-USP, informa que no desenvolvimento desses estudos, ao selecionar crianças aptas para participar da pesquisa, detectou-se que algumas nem sequer sabiam escrever o nome. “Às vezes crianças de 11 anos disseram que apenas sabiam copiar o nome e mesmo assim em letra de forma”, revela.
 
Tal constatação levou a pesquisadora da FOB-USP a conhecer de perto a experiência exitosa da Escola Augustinho Brandão, no Piauí. “Eu fui até Cocal dos Alves, cidadezinha de 5.500 habitantes, que fica a 277 quilômetros de Teresina, para entender como eles obtiveram tanto sucesso na educação desses jovens”. Ela ficou encantada com o que constatou por lá.  Relatou para a diretora da FOB e para os presidentes das Comissões de Pós-Graduação e de Cultura e Extensão Universitária da FOB-USP, que encamparam a ideia de trazer a diretora da EE Augustinho Brandão, Aurilene Vieira de Brito e o Professor de Matemática, Antônio Cardoso do Amaral para dividirem com os interessados de Bauru e região sua história de sucesso, as dificuldades enfrentadas e as inovações implementadas.  “A professora Aurilene não pode vir, mas o Professor Antônio virá representando todo o grupo responsável pelo sucesso da escola”, conta.
 
A professora Fidela espera, ao promover o encontro com o professor Antônio, compartilhar com professores e dirigentes de nossa região toda essa experiência motivadora. “Este será um encontro que poderá ultrapassar um simples depoimento sobre experiências vividas numa escola do interior do Nordeste. É um evento pensado para que provoque consequências, ações que realmente se concretizem, que não sejam só faladas, só planejadas, mas que agreguem alguma coisa de concreto para aqueles que participam”, diz.
 
Experiência inovadora
 
O município de Cocal dos Alves fica no interior do Estado do Piauí e está entre as trinta piores cidades em IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do país. Entretanto, nos últimos anos, o município vem sendo chamado de “Capital Nacional da Matemática”, graças ao ótimo desempenho dos estudantes de duas escolas locais na Olimpíada Brasileira de Matemática e no Enem, Exame Nacional do Ensino Médio.
 
A aprovação de 70% de seus alunos no Sisu, Sistema de Seleção Unificada, mesmo índice de aprovados em vestibulares das universidades públicas, comprova esse diferencial de excelência educacional. Desde a sua fundação, em 2003, a Escola Estadual de Ensino Médio Augustinho Brandão já conquistou mais de 150 medalhas e inúmeras menções honrosas.
 
Em 2014, a escola recebeu condecoração internacional, o Prêmio Ibero Americano de Valores Humanos, que premia ações concretas realizadas por pessoas e instituições em favor dos valores humanos realizadas por pessoas e instituições no Continente Americano, Espanha e Portugal.
 
A escola piauiense é de tempo integral. “Mas não é o tempo integral como se as crianças estivessem trancadas numa prisão. Não adianta fazer uma escola sisuda, desagradável, sem atrativo. Os professores e diretores de lá conseguiram fazer uma escola com estrutura agradável. Tem uma quadra poliesportiva, tem laboratórios, tem biblioteca, tem restaurante e tem a dedicação dos que nela atuam”, explica a professora da FOB-USP.
 
Sobre a experiência vir de uma escola pequena, a professora bauruense esclarece: “Então quando eu falo para algumas pessoas que eles obtiveram sucesso, numa cidadezinha de 5.500 habitantes, elas contestam muito simplistamente:  Ah, dá certo porque a cidade é pequena! Eu respondo: Do tamanho desta cidade ou menor, tem mais de 1.500 municípios no Brasil e nenhum deles possui o destaque que tem Cocal dos Alves. Então, algo muito especial deve ocorrer por lá, precisamos descobrir o que é...”, finaliza.
 

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia