Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Cursos sobre meio ambiente para funcionários

Luís Victorelli
05/02/2015

Cursos sobre meio ambiente para funcionários

Estão abertas, exclusivamente para funcionários USP – técnicos e administrativos - de todos os campi, inscrições gratuitas para cursos sobre meio ambiente, educação ambiental e sustentabilidade socioambiental. São 37 cursos diferentes abarcando subtemas como: água, resíduos, sustentabilidade em universidades, compras verdes, etc. Os cursos, que serão certificados, possuem 20 horas de enfoque teórico-conceitual.

Além disso, os participantes deverão planejar (12h) e executar por (8h) uma iniciativa prática em sua divisão, unidade ou campus. Os cursos ocorrerão entre março e junho, sendo que cada um tem o seu próprio cronograma. As inscrições poderão ser feitas até  o dia 27 de fevereiro de 2015, pelo site: www.educacaoambiental.sga.usp.br ou pelo link direto (aberto de 02 a 27/02) http://escolausp.uspdigital.usp.br/cursos. Nome de usuário: número USP Senha: senha única do Sistema USP. Este processo institucional de formação socioambiental de servidores USP é coordenado pela Superintendência de Gestão Ambiental (SGA-USP) em parceria com a Escola Técnica e de Gestão da USP e diversas unidades dos campi.

Para maiores informações, entre em contato com a equipe do projeto da SGA através do e-mail educação.sga@usp.br ou pelos telefones: Bauru / Simone Berriel - SEF (14) 3235 8208. Piracicaba / Ana Maria de Meira - SGA (19) 3429-4051. Pirassununga / Edneli Monterrey – PUSP-P (19) 3565-6736. Ribeirão Preto / Daniela Sudan – Coordenação Executiva - SGA (16) 3315-3584. São Carlos/Silvia Martins - CDCC) (16) 3373-9772 São Paulo e Lorena/Carolina Goes- Escola USP de Gestão) – (11) 3091-5976.

Formação Socioambiental

A Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da Universidade de São Paulo, em parceria com a Escola USP de Gestão, iniciou, em março de 2013, um processo de formação socioambiental que pretende alcançar os servidores técnicos e administrativos dos sete campi da USP até o final de 2015. Trata-se de processo educativo que adota uma arquitetura de capilaridade, com base em processos multiplicadores, dialógicos e participativos, formado por "pessoas que aprendem participando" (PAPs).

Nesse processo, um grupo de trabalho intercampi coordenado pela SGA, que conta com a participação de cerca de 25 pessoas, docentes e servidores técnicos de nível superior da área de educação e meio ambiente (PAPs 1), fomenta um processo de formação socioambiental de 100 horas de duração junto a 180 servidores dos sete campi da USP (PAPs 2). Esses, por sua vez, fomentarão a formação de outros grupos, abrangendo cerca de 3.000 servidores (PAPs 3) através de cursos e práticas monitoradas de 40 horas de duração, sob a tutela dos PAPs 1 e 2, bem como com a colaboração de especialistas, gestores ou professores convidados. Esses terão o compromisso de desenvolver uma ação educadora buscando alcançar todos os demais servidores em seus respectivos campi (PAPs 4), com atividades socioambientais formativas de 8 horas de duração durante o mês de junho (em que se comemora internacionalmente o meio ambiente). Espera-se ao final, que ações e iniciativas educativas diferenciadas impactem as 17.000 pessoas, provocando a continuidade do processo de forma mais aprimorada nos anos seguintes.

O processo de formação inclui três dimensões que se interconectam, conceitual (que engloba aprofundamentos teóricos, leituras); situacional (que valoriza o diagnóstico socioambiental participativo em cada território) e o operacional (no sentido de desenvolver um curso em seu local de trabalho). A última ação realizada em dezembro de 2014 incluiu um grande encontro dos PAPs 1 e PAPs 2, que reuniu cerca de 150 servidores no campus USP de Pirassununga. Lá foram reunidos especialistas das áreas de educação ambiental, metodologias participativas, sistemas agroflorestais, crise hídrica e gestão das águas, Uso Racional de Energia e políticas públicas. Além disso, cada grupo de PAP2 apresentou seu projeto de intervenção que será aplicado no primeiro semestre de 2015 para um grupo de especialistas avaliarem. Foram expostos 37 banners dos projetos dos PAP2.

Ainda neste encontro foi entregue uma Mochila do Educador para cada PAP, doada pelo Laboratório de Psicologia Socioambiental e Intervenção (LAPSI / Campus USP de São Paulo) e com livros doados pelo Ministério do Meio Ambiente, dentre outras publicações da própria SGA. Um pen drive com documentos importantes do projeto e outros do campo da educação ambiental, gestão ambiental e sustentabilidade também foram entregues. Trata-se de uma proposta pioneira que pretende fomentar uma cultura de sustentabilidade no cotidiano da Universidade de São Paulo e cujo sucesso depende do envolvimento de toda a comunidade universitária, seja por meio da colaboração e contribuição pessoal, seja facilitando a participação de servidores nas atividades do programa, ou por meio do desenvolvimento de parcerias e projetos afins com vistas à construção de uma universidade mais sustentável. (Informações da SGA)

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia