Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Pesquisa da USP ganha Prêmio Saúde da Editora Abril

Marianne Ramalho, Assessoria de Comunicação da CCB/USP
03/12/2010

Pesquisa da USP ganha Prêmio Saúde da Editora Abril

O trabalho “Chá verde contra a erosão dentária” realizado na Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da Universidade de São Paulo (USP) ganhou o primeiro lugar no concurso V Prêmio SAÚDE!, categoria Saúde Bucal, promovido pela Editora Abril.


A premiação foi realizada no dia 29 de novembro, às 20h, no Memorial da América Latina, em São Paulo. As professoras e alunas representantes da FOB/USP receberam um troféu e certificado pela pesquisa realizada na faculdade.


O trabalho é referente a tese de Melissa Thiemi Kato, aluna do Curso de Doutorado em Biologia Oral da FOB/USP, com orientação de Marilia Afonso Rabelo Buzalaf, chefe do Departamento de Ciências Biológicas da FOB/USP.


Também participaram da pesquisa, Ana Carolina Magalhães, docente da Disciplina de Bioquímica da FOB/USP; Aline de Lima Leite, especialista em Laboratório de Bioquímica e Angélica Reis Hannas, pós-doutora do Laboratório de Bioquímica da FOB/USP.


Presente a cerimônia de premiação, a professora Marília Buzalaf ressalta a importância desta conquista pelo fato do prêmio ser nacional, sendo que o trabalho da FOB/USP concorreu com 363 trabalhos inscritos em 7 categorias, envolvendo a participação de 1.541 profissionais de saúde.


A professora Nilce Emy Tomita, docente da Disciplina de Saúde Coletiva da FOB/USP integrou o grupo de 9 jurados da categoria Saúde Bucal do V Prêmio SAÚDE! É Vital da Editora Abril. 


O V Prêmio SAÚDE! é promovido pela revista SAÚDE! É Vital da Editora Abril com o objetivo de valorizar, incentivar e divulgar campanhas de prevenção e educação, trabalhos clínicos ou da área cirúrgica e outras ações que tenham contribuído para melhorar a saúde e a qualidade de vida dos brasileiros.


Informações adicionais no site:
http://saude.abril.com.br/premiosaude/2010/vencedor-bucal.shtml


A pesquisa


A erosão dentária está aumentando na população brasileira, em parte devido a mudança dos hábitos alimentares, com aumento de consumo de bebidas ácidas como os refrigerantes. Sem contar com a questão estética, o problema pode levar à sensibilidade dentária, ou seja, aquele desconforto que tira o prazer de tomar um sorvete ou uma bebida quente, por exemplo. Em casos extremos, pode até levar à perda do dente. Como
medida de prevenção, esse estudo propõe o uso do chá verde para a inibição de metaloproteinases da matriz, um grupo de enzimas presentes na saliva que arrasam com a saúde dental com a menor brecha dada pela acidez dos alimentos. Ao realizar o bochecho com o chá várias vezes ao dia, comprovou-se uma redução de erosão de 30% justamente pela inibição das tais metaloproteinases - um resultado expressivo obtido com um produto natural, de baixo custo e que não tem efeitos colaterais.


Foto: Profª Ana Carolina Magalhães, Aline de Lima Leite, Melissa Thiemi Kato, Profª Marília Buzalaf e Patrícia Bella Costa (Colgate)

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia