Fale Conosco

Conteúdo atualizado em 19.03.2020


Farid Lawi é marco na cultura da USP

Marianne Ramalho, Assessoria de Comunicação da PUSP-B
05/03/2013

Farid Lawi é marco na cultura da USP

O artista plástico Farid Lawi faleceu em 5 de março de 2002. Lawi trabalhou como assessor cultural da Prefeitura do Campus durante 14 anos, coordenando diversas atividades e projetos culturais para a comunidade uspiana e a comunidade em geral.

Ele era considerado um artista completo: pintor, escultor, desenhista, escreveu romances, peças de teatro, contos, poesias e dirigiu peças de teatro, entre outras atividades.

Sua trajetória no Campus de Bauru da USP coincidiu com a formação da Prefeitura do Campus, que implantada em 1986 iniciou o trabalho da Assessoria Cultural em primeiro de abril de 1987, na época com a contratação da maestrina Sonia Berriel.

O objetivo da Assessoria Cultural era oferecer a comunidade universitária e à comunidade em geral, eventos culturais variados, unindo ciência e prestação de serviços à arte, lazer e entretenimento.

Com a implantação da Assessoria Cultural, o Campus de Bauru da USP foi gradativamente incrementando diversas atividades nesta área, promovendo eventos musicais, teatrais e de artes plásticas.

Para que as atividades da Assessoria Cultural pudessem ser desenvolvidas foi implantado no campus o Centro Cultural “Maria de Souza Campos Artigas”, transformando-se num importante ponto de encontro social e cultural da comunidade uspiana e da comunidade bauruense.

Responsável por esta transformação e tendo o papel principal nesta história estava o artista plástico Farid Lawi, que como todo artista era uma pessoa controvertida, com a sensibilidade à flor da pele.

Por seu importante papel na promoção e divulgação da cultura no âmbito da comunidade uspiana e da comunidade em geral, a USP reverencia esse artista que com o seu trabalho honrou a Universidade.

“O Centro Cultural é, portanto física e espiritualmente, o coração do Campus de Bauru da USP que pulsa em favor dos ideais e sonhos de geração para geração, como forma de evidenciar a intelectualidade humana como necessidade primordial para a formação do ser humano realmente integrado no seio da Universidade”. (Farid Lawi)

Foto: Farid Lawi

imprimir





 Envie sua sugestão de notícia